Boeing 787. O futuro da aviação

De Tuesday, March 27, 2012 0 Permalink 0

Qual o futuro da aviação? Aviões não tripulados? Na área civil, dificilmente. Talvez uma amostra do futuro esteja encarnada no novo Boeing 787, falaremos sobre ele.

Para começar o assunto sobre o 787, é necessário relembrar um episódio que mudou completamente o cenário mundial. O 11 de setembro. O 787 foi a primeira aeronave civil com projeto e produção realizada inteiramente após o fatídico dia em que as torres gêmeas sucumbiram. Mas qual relação existe entre o episódio e a Boeing? Praticamente tudo. A Boeing tinha projetos muito maiores que estavam em pleno vapor no começo dos anos 2000, um deles era o Sonic Cruiser (imagem ao lado), um avião de passageiros capaz de voar muito próximo a velocidade do som. Tal projeto foi abandonado em 2002, empurrado pela crise política e fincanceira desencadeada pelo 11/09. Surgiu então, a necessidade de criar uma aeronave mais barata, com recursos modernos, ecologicamente correta e com soluções versáteis tanto na fuselagem quanto motorização. A Boeing sabia que a Airbus estava trabalhando no A380, o maior avião de passageiros do mundo, porém resolveu adotar uma estratégica comercial que, olhando hoje, foi a melhor decisão da compania em anos.

A Boeing tinha duas opções, trabalhar em um novo avião, seguindo os padrões da época, para concorrer com o A380. Ele seria ainda maior, mais pesado, e tiraria da Airbus a supremacia de ter a maior aeronave civil de passageiros do mundo. A outra opção seria criar uma aeronave não muito grande, para no máximo 300 passageiros, de grande alcance, porém com versatilidade em pistas menores e contando com os mais modernos materiais compostos atuais. Com uma visão de mercado incrível, ela optou pela segunda opção. Foi, sem dúvida, a melhor para o mercado atual. As companias aéreas estão cada vez menos interessadas em gigantes do ar, grandes beberrões de combustível e suprimentos.

A Boeing projetou e produziu o primeiro 787 em aproximadamente 8 anos, é, atualmente, o avião de passageiros mais moderno do mercado. Ele conta com um sistema de navegação totalmente reformulado que trabalha junto com um novo sistema chamado Eletronic Flight Bag. Ele elimina totalmente a necessidade de cartas impressas na cabine da aeronave, fazendo com quê elas apareçam diretamente no painel de navegação e em telas LCD’s nas laterais. Na cabine dos passageiros, luzes LED controladas eletronicamente criam um ambiente agradável, as janelas são maiores e não contem as clássicas cortinas plásticas, sendo substituídas por um vidro eletronico que escurece no apertar de um botão. A modernidade não fica apenas na eletronica e comodidade aos passageiros, toda a estrutura externa é completamente nova e foge totalmente aos padrões atuais da indústria civil de aeronaves. Composta 50% de materiais compostos como carbono, ela é cerca de 50 toneladas mais leve que seu principal concorrente, o Airbus A330 que usa o alumínio em mais de 60% da sua estrutura, isso permite uma redução de 12% em custos de operações se comparado com aeronaves do seu mesmo porte. Suas asas são curvadas em um angulo que assusta a primeira vista, criando um perfil aerodinamico mais eficiente e que dispensa o uso dos wing-lets.

A sua motorização também foi aprimorada, o 787 usa dois motores a reação RollsRoyce/GE Trent 1000, eles são 20% mais econômicos do que qualquer motor disponível no mercado, e vem equipando, também, outras aeronaves da empresa, como o 777. Sua autonomia é de 6.500 km para o modelo 787-300 e de 16.000 Km para os modelos 787-800 e 900.

O 787 foi apresentado oficialmente no dia 08 de julho de 2007, seu primeiro voo estava inicialmente marcado para setembro de 2007, mas a crise internacional prorrogou-o para 15 de Dezembro de 2009, mais de dois anos depois.

Veja a galeria de imagens dessa aeronave incrível:

No Comments Yet.

Leave a Reply

%d bloggers like this: